Como trabalhamos?

ARQUITETURA DA CAPILARIDADE

Para envolver a totalidade destes servidores, adotaremos a arquitetura de capilaridade, numa rede horizontal de “multiplicadores”, aqui denominados “Pessoas que Aprendem Participando” – os PAPs.  O sistema de formação em capilaridade denominado “PAP” remete a dois significados articulados e complementares: “pesquisa-ação-participante” e “pessoas que aprendem participando”, se constituindo como uma Comunidade Aprendente, Interpretativa e Afetiva, de Vida e de Sentido, num lugar para  bons e humanizadores encontros e para a Práxis (FERRARO JUNIOR; SORRENTINO, 2005).

A Superintendência de Gestão Ambiental / SGA e um Grupo de trabalho formado por especialistas convidados (compreendidos na rede de capilaridade como um coletivo educador PAP1 – 25 pessoas) está elaborando o projeto político pedagógico de formação dos servidores e irá fomentar e tutorar (presencialmente e a distância) um conjunto de funcionários agentes e membros de comissões (PAP2 – 135 pessoas) que darão cursos em formato também presencial em suas unidades de trabalho aos PAPs3 (4590 servidores). Estes, por sua vez, terão o compromisso de desenvolver uma ação educadora articulada a gestão ambiental envolvendo outros funcionários (PAP4), totalizando ao final 16.187 pessoas em níveis diferenciados.

 

ft03

 

Referências

FERRARO JÚNIOR, L.A; SORRENTINO, M. Coletivos Educadores. ln: FERRARO JÚNIOR, L.A. (org.). Encontros e caminhos: formação de educadoras (es) ambientais e coletivos educadores. Brasília: MMA, Diretoria de Educação Ambiental, 2005. v.1, p. 57-69.