Cardápio de aprendizagem

Foi elaborado coletivamente um “cardápio de ensino-aprendizagens” com conteúdos fundamentais da Educação Ambiental e práticas de sustentabilidade que devem ser desenvolvidos junto aos PAP2, 3 e 4 nos campi.

Ressalta-se aqui que os cardápios de aprendizagem devem propor atividades em formatos variados, que desenvolvam o sentido lúdico, afetivo e estético dos educadores-educandos, para além de informações técnicas e objetivas, apresentando itens de diferentes naturezas: informativos (que tragam diversos tipos de conteúdos / conhecimentos) e formativos (que proporcionem a construção de metodologias, valores, percepções e atitudes do próprio educador em formação) (TONSO, 2005). O “cardápio de aprendizagens” também deve ser incrementado em cada região, a partir de demandas especificas da comunidade local.

O trabalho será avaliado de forma processual e permanente , com registros escritos, grupos de discussão e filmo / fotográficos no sentido de identificar a qualidade da educação ambiental desenvolvida.

Cada grupo envolvido no processo de formação terá acesso a um:

Repertório conceitual – envolve um conjunto de informações sobre sociedade e meio ambiente, sustentabilidade, gestão ambiental e educação ambiental;

Repertório situacional – compartilhando ferramentas variadas e aprendendo a realizar diagnósticos socioambientais participativos;

Repertório operacionaljá que cada PAP terá que desenvolver uma prática educadora sustentável no ambiente de trabalho, trazendo impactos positivos na gestão universitária;

Embora tratados em diferentes módulos, os temas da EA, comunicação e políticas públicas são, em verdade, transversais a todos os módulos e práticas.

Os conteúdos tratados serão abordados em níveis diferenciados, de acordo com a duração das ações educativas, sendo os PAPs 2 e 3 os que terão acesso ao maior número e profundidade de conteúdos. Abaixo apresentamos um detalhamento de itens em cada repertório da formação socioambiental, bem como a quantidade de horas certificadas a cada PAP.

Para atingir este total de servidores em 3 anos, cada intervenção promovida pelos PAP2 terá que atingir de 30 a 60 servidores públicos de suas unidades/faculdades (PAP3). Estes, por sua vez, terão o compromisso de desenvolver uma ação envolvendo outros funcionários (de 08 a 30 PAP4). Dado o mosaico de profissionais participantes com diversos graus de instrução, visões de mundo e experiência teórico-prática em EA e também porque os PAP2 e PAP3 terão mais horas de cursos e tutorias do que os PAP4, supõe-se que terão níveis bastante diferenciados de educação em todo o processo.

 

 

 

Referências

TONSO, S. Cardápio de aprendizagem. ln: FERRARO JÚNIOR, L.A.(org.). Encontros e caminhos: formação de educadoras (es) ambientais e coletivos educadores. Brasília: MMA, Diretoria de Educação Ambiental, 2005. v.1, p. 47-56.